Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo.

Colossenses 2:16-17 [1]

Colossenses 2:16-17 é uma das passagens do Novo Testamento mais difíceis de se interpretar. É também a passagem mais frequentemente usada contra a observância do Sábado. Walter Martin, um crítico do Sábado, escreveu: “À luz somente desta Escritura, eu afirmo que o argumento para a observância do Sábado desmorona.” [2] A noção de Martin de que uma doutrina bíblica pode entrar em colapso com base em um único texto é problemática. As doutrinas devem ser estabelecidas ou negadas em um estudo cuidadoso de tudo o que a Bíblia ensina sobre um determinado assunto, não em textos individuais. De qualquer forma, Colossenses 2:16-17 apresenta desafios exegéticos que, como sabatistas, precisamos enfrentar.

Numerosas tentativas de interpretar este texto foram feitas. Devido às limitações de espaço, não as revisaremos aqui. O que faremos é explorar uma sugestão que foi feita há muito tempo, mas que recebeu pouca atenção: neste texto, Paulo não está argumentando contra as festas, mas especificamente contra os sacrifícios oferecidos durante as festas. Ao fazermos isso, precisamos lembrar que Paulo está contrastando duas realidades. A primeira se resume em “comida ou bebida” e no trio do calendário “festas, luas novas e Sábados”; a segunda é o corpo de Cristo. A primeira é uma sombra da segunda.

Com esses pensamentos em mente, vamos examinar cinco evidências que indicam que os sacrifícios estão em vista nesse texto.

1. en merei

Paulo declara que os crentes não devem ser julgados “com respeito” [“por causa de”, na ACF] a festas, lua nova ou Sábados. A frase “com respeito” traduz o grego “en merei”, dativo do substantivo “meros”. O substantivo significa “uma parte, um pedaço, uma porção”, em oposição a um todo; um elemento de muitos, um aspecto de um todo. O espaço não permite um estudo completo da palavra, mas basta dizer que em mais de 150 ocorrências no Novo Testamento e na tradução grega do Antigo Testamento este é o uso esmagador. [3] Quando o “meros” singular é seguido por substantivo(s) genitivo(s), como em Colossenses 2:16 o(s) substantivo(s) designam o todo, do qual “meros” constitui apenas uma parte.

Portanto, as palavras de Paulo podem ser traduzidas: “Ninguém vos julgue quanto à comida ou bebida, nem por parte das festas, luas novas e Sábados. Estes são uma sombra das coisas que estavam por vir.” Paulo está interessado, não nas próprias festas, mas apenas em uma parte do calendário festivo. O que precisamos determinar é que parte é essa. 

2. O “Corpo de Cristo”

A maioria das traduções interpreta a frase “sõma tou Christou”, “corpo de Cristo”, de Colossenses 2:17 figurativamente. [4] No entanto, uma interpretação literal se encaixa melhor.

Ao longo da epístola, Paulo enfatiza fortemente o corpo físico de Jesus. Em Colossenses 1:22 ele descreve como Cristo nos reconciliou “em seu corpo de carne pela sua morte”. Em Colossenses 2:9 a plenitude da divindade habita em Cristo “corporalmente”, e no versículo 12 Paulo explica como por meio do batismo participamos da morte, sepultamento e ressurreição de Jesus. À luz de tais textos, é contextualmente correto traduzir o “corpo de Cristo” no versículo 17 como uma referência ao corpo físico literal de Jesus. Os sacrifícios oferecidos no Templo eram sombras do sacrifício de Cristo e, portanto, a frase “corpo de Cristo” se encaixa perfeitamente com nossa sugestão.

3. Paralelos do Antigo Testamento 

Estudiosos concordam que, ao mencionar as festas, as luas novas e os sábados, Paulo alude a qualquer uma ou todas de oito passagens do Antigo Testamento: Números 28:1-29:40; 1 Crônicas 23:31; 2 Crônicas 2:4; 2 Crônicas 8:12-13; 2 Crônicas 31:3; Neemias 10:33; Ezequiel 45:17; e Oséias 2:11. Mesmo uma leitura casual mostra que a ênfase desses textos não está nas festas em si, mas nos sacrifícios associados às festas.

E para oferecerem os holocaustos do SENHOR, aos sábados, nas luas novas, e nas solenidades, segundo o seu número e costume, continuamente perante o SENHOR;

1 Crônicas 23:31

 

Eis que estou para edificar uma casa ao nome do SENHOR meu Deus, para lhe consagrar, para queimar perante ele incenso aromático, e para a apresentação contínua do pão da proposição, para os holocaustos da manhã e da tarde, nos sábados e nas luas novas, e nas festividades do SENHOR nosso Deus; o que é obrigação perpétua de Israel.

2 Crônicas 2:4

Então Salomão ofereceu holocaustos ao SENHOR, sobre o altar do SENHOR, que tinha edificado diante do pórtico, E isto segundo a ordem de cada dia, fazendo ofertas conforme o mandamento de Moisés, nos sábados e nas luas novas, e nas solenidades, três vezes no ano; na festa dos pães ázimos, na festa das semanas, e na festa das tendas.

2 Crônicas 8:12-13

Também estabeleceu a parte da fazenda do rei para os holocaustos; para os holocaustos da manhã e da tarde, e para os holocaustos dos sábados, e das luas novas, e das solenidades; como está escrito na lei do SENHOR.

2 Crônicas 31:3

 

Também sobre nós pusemos preceitos, impondo-nos cada ano a terça parte de um siclo, para o ministério da casa do nosso Deus; Para os pães da proposição, para a contínua oferta de alimentos, e para o contínuo holocausto dos sábados, das luas novas, para as festas solenes, para as coisas sagradas, e para os sacrifícios pelo pecado, para expiação de Israel, e para toda a obra da casa do nosso Deus.

Neemias 10:32-33

E estarão a cargo do príncipe os holocaustos, e as ofertas de alimentos, e as libações, nas festas, e nas luas novas, e nos sábados, em todas as solenidades da casa de Israel. Ele preparará a oferta pelo pecado, e a oferta de alimentos, e o holocausto, e os sacrifícios pacíficos, para fazer expiação pela casa de Israel.

Artigos Relacionados

Existem “Cristianismos Perdidos”? Uma Resposta a Bart Ehrman Existem “Cristianismos Perdidos”? Uma Resposta a Bart Ehrman
As ideias defendidas na obra “Lost Christianities” [Cristianismos Perdidos] de Bart Ehrman minam o...
A Bíblia É Realmente Confiável? A Bíblia É Realmente Confiável?
Nenhum livro deu mais o que dizer, seja bom ou ruim, do que a Bíblia. Atualmente, vivemos um tempo...
A Igreja Primitiva e as Leis Alimentares do Antigo Testamento A Igreja Primitiva e as Leis Alimentares do Antigo Testamento
A Igreja cristã primitiva possuía em alta conta os Dez Mandamentos (Êxodo 20). Nas palavras de...
O que os Primeiros Cristãos Ensinaram sobre a Ceia do Senhor? O que os Primeiros Cristãos Ensinaram sobre a Ceia do Senhor?
Esse artigo pretende responder a uma pergunta importante do ponto de vista histórico. No entanto,...

Ezequiel 45:17

Em Oséias 2:11, sacrifícios e ofertas não são mencionados diretamente, mas estão implícitos no contexto (Oséias 2:11Oséias 2:13; Oséias 3:4). Todos os textos acima derivam de Números 28:1-29:40, que contém uma lista das diferentes ofertas de carnes, grãos e bebidas a serem oferecidas no calendário festivo de Israel.

Aqui está uma questão para ponderar. Se todas as passagens do Antigo Testamento paralelas ao trio do calendário “festas, luas novas, Sábados” de Colossenses 2:16 lidam principalmente com os sacrifícios e holocaustos oferecidos neles, em vez das próprias festas, não seria natural concluir que Colossenses 2:16 também trata das mesmas questões? Não seria plausível sugerir que Paulo está usando a expressão tripla como uma frase de efeito para chamar a atenção para os textos do Antigo Testamento relevantes ao calendário e suas listas de ofertas? De fato, é, mas caso ainda tenhamos dúvidas, Paulo fornece mais evidências.

4. “Comida ou bebida”

Uma confirmação adicional para nossa sugestão vem da frase “comida ou bebida”, que também são uma “sombra” do corpo de Cristo. Alguns casualmente observam que esta frase se refere aos alimentos limpos e impuros. Comentaristas mais perspicazes observam que, embora o Antigo Testamento tivesse várias proibições de alimentos, ele não continha proibições de bebidas, com exceção do uso de vinho pelos sacerdotes oficiantes (Levíticos 10:9). “Comida ou bebida”, portanto, não pode se referir às proibições alimentares do Antigo Testamento. O que então está implícito nesta frase?

A resposta é simples. O sistema de ofertas do Antigo Testamento incluía ofertas de comida e bebida. Elas são mencionados em Neemias 10:33 e Ezequiel 45:17 e repetidamente em Números 28:1-29:40, três dos textos do calendário religioso mais importantes citados acima que, de acordo com a maioria dos estudiosos, estão por trás de Colossenses 2:16. Além disso, em Hebreus 9:10 comida e bebida aparecem novamente como parte do sistema sacrificial do Antigo Testamento.

Resumindo esta seção, a referência de Paulo à “comida ou bebida” não se enquadra nas proibições alimentares do Antigo Testamento, mas se encaixa perfeitamente em nossa sugestão de que Paulo se refere ao sistema de sacrifício e ofertas de Israel.

5. Hebreus 10:1-10

A última evidência é Hebreus 10:1-10 . Esta passagem tem um paralelo temático e linguístico muito próximo a Colossenses 2:16-17 que

  1. menciona o “corpo físico de Jesus Cristo” (Hebreus 10:10);
  2. faz referência ao calendário festivo de Israel (versos 1, 3) e à lei na qual o calendário foi descrito (versos 1, 8);
  3. contém (com Hebreus 8:5) o único outro uso tipológico no Novo Testamento da palavra “sombra” (Hebreus 10:1); e
  4. contém exatamente a mesma expressão que em Colossenses 2:16 “sombra de … coisas que estavam por vir” (Heb. 10:1). E assim como em Colossenses 2:16 onde apenas parte (“en merei”) do calendário festivo está em vista, da mesma forma em Hebreus 10:1 apenas aspectos da lei de Moisés (“a lei tem” em oposição a “a lei é”) são uma sombra.

Dados esses paralelos impressionantes, Hebreus 10:1-10 é uma referência inestimável para testar qualquer interpretação de Colossenses 2:16-17. Então, o que Hebreus 10:1-10 apresenta?

Hebreus 10:1-10 é um contraste prolongado entre o sistema sacrificial do Antigo Testamento e o corpo físico de Cristo. O escritor afirma duas coisas: (a) os sacrifícios eram uma “sombra” do sacrifício de Jesus; (b) o sacrifício de Jesus aboliu o sistema sacrificial do Antigo Testamento (versículo 9). Portanto, está de acordo com nossa visão que Colossenses 2:16-17 se refere a ofertas e sacrifícios, não ao calendário festivo como tal.

Reconstrução Sugerida

Então, qual era o problema que os colossenses estavam enfrentando e que Paulo estava tentando resolver? Sabemos que Colossos teve uma forte presença judaica. As comunidades judaicas frequentemente atraíam os gentios, que se tornavam prosélitos completos ou se vinculavam à sinagoga como tementes a Deus sem se converterem totalmente.

Judeus e simpatizantes gentios frequentemente viajavam a Jerusalém para as principais festas do calendário judaico (Atos dos Apóstolos 2:7-11) e ofereciam as ofertas designadas pelo pecado, de paz e de comida. Os mercadores que se congregavam no recinto do Templo, duas vezes expulsos por Jesus, estavam ali com o propósito específico de vender mercadorias de sacrifício. Além dos sacrifícios, os judeus tinham de pagar anualmente meio shekel pelo Templo e seus sacrifícios (Neemias 10:32-33; Mateus 17:24-27).

Como judeus e gentios convertidos ao Cristianismo, eles não podiam mais apoiar em sã consciência as ofertas de sacrifício do Templo. Como tal, eles ficariam sob pressão: “Por que você não apóia mais o Templo e seus sacrifícios?” Paulo, portanto, admoesta os cristãos a não se permitirem sofrer tal pressão. Jesus, o verdadeiro sacrifício, eliminou a necessidade do sistema cerimonial do Templo. Enquanto a adoração no Templo continuava (Atos dos Apóstolos 3:1; 5:20; 21:26), a participação no sistema de ofertas agora era redundante.

Conclusão

Colossenses 2:16-17 não abole nem estabelece o Sábado ou qualquer outra festa. Simplesmente não aborda sua continuidade ou descontinuidade. As cinco evidências descritas acima demonstram convincentemente que a única coisa que o texto estabelece é que não precisamos mais oferecer sacrifícios, porque nosso precioso Salvador Jesus Cristo ofereceu Seu corpo na cruz por nós. Essas são realmente boas notícias.

Referências

[1] Versão utilizada ao longo do artigo em português: Almeida Corrigida Fiel.

[2] Walter Martin, The Kingdom of the Cults (Minneapolis: Bethany House, 1997), p. 576.

[3] cf. Mat. 24:51; Lucas 11:36; 12:46; 15:12; 24:42; João 13:8; 19:23; Atos dos Apóstolos 5:2; 19:27; 23:6; 1 Cor. 11:18; 14:27; Heb. 9:5; Apoc. 20:6; 21:8.

[4] As versões americanas ESV, NASB, NKJV e NRSV trazem “substância” ao invés de “corpo”; a  NIV traz “realidade”.

Traduzido e adaptado a partir de “Does Colossians 2:16, 17 Abolish the Sabbath?”, de Kim Papaioannou & Michael Mxolisi Sokupa, Adventist Review, 23 de fevereiro de 2012, por Fabricio Luís Lovato.

Artigos Relacionados

Os cristãos devem celebrar o dia de Corpus Christi? Os cristãos devem celebrar o dia de Corpus Christi?
Todos os anos, muitas pessoas celebram o dia de "Corpus Christi". O título da solenidade vem do...
As limitações dos discípulos, sexta-feira
E disse aos seus discípulos: Portanto vos digo: Não estejais apreensivos pela vossa...
A vida guiada pelo Espírito, domingo
Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em...
Sobre as práticas do baixo-espiritismo
Uma vez que o passe e as práticas do baixo-espiritismo estão relacionadas com os demônios, elas...