Na batalha final da última guerra entre o bem e o mal, o Filho do Deus-Pai derrotará o mal na forma de uma serpente, mas, ao fazê-lo, abandonará a própria vida. Soa familiar? Existem alguns paralelos notáveis ​​entre o mito nórdico de Thor em Ragnarok e as profecias bíblicas do Messias. É possível, desde que Cristo precedeu os mitos nórdicos, que os mitos nórdicos foram realmente informados pelo Evangelho?

Animado para ver o novo filme Thor: Ragnarok? Confira todas as semelhanças misteriosas entre o mito de Thor e a vida e as profecias de Cristo abaixo!

1) Um conto de duas serpentes

A Bíblia se refere frequentemente à antiga serpente, o diabo. Ela aparece no Jardim do Éden no início e reaparece no final, esperando para devorar a criança da Virgem no Livro do Apocalipse [capítulo 12]. Há também uma grande serpente na mitologia nórdica. É chamada de  Serpente de Midgard ou Jörmungandr.

Jörmungandr significa simplesmente “monstro enorme” em nórdico antigo. Jörmungandr é o filho de Loki e Angrboda, uma gigante de Jotunheim, e é o irmão do lobo Fenris, e  Hel, que preside um reino do mesmo nome. Como dito no Edda Jovem ou Edda em Prosa, Odin pegou a serpente e a jogou no mar. Odin lançou Hel em Niflheim, onde ela deveria dividir os homens mortos de doença ou de velhice. Hel também tinha “grandes posses” de acordo com o parágrafo XXXIV do Edda:

“Suas paredes são muito altas e seus portões são grandes. Seu salão é chamado de granizo-frio; seu prato, fome; A escassez é sua faca; o ócio, seu escravo; a sujeira, sua serva; uma cova de tropeço, seu limiar, pelo qual se entra; a doença, sua cama; um fardo reluzente, suas roupas de cama. Ela é metade azul-escura e metade da cor da pele (pelo que ela é facilmente reconhecida), e muito baixa e feroz.”

A serpente Jörmungandr cresceu tanto no mar que, após cercar o mundo, foi capaz de morder sua própria cauda. Jörmungandr é, portanto, um exemplo de um ouroboros, uma cobra mordendo sua própria cauda, ​​que também ocorre na mitologia egípcia e grega.

2) Ragnarök & Armagedom

Ragnarök é basicamente o Armagedom da mitologia nórdica. Estas são as batalhas finais entre o bem e o mal. A batalha final entre o bem e o mal no Livro do Apocalipse ocorre nas planícies de Megido, daí o nome “Armagedom”. A paixão, morte e ressurreição de Cristo ocorrem nos Evangelhos, mas elas também se repetem alegoricamente no livro do Apocalipse.

Os filhos de Angrboda e Loki reaparecem em outras partes da mitologia nórdica. Jörmungandr e o lobo Fenris são figuras significativas em  Ragnarök . Em Ragnarök, é profetizado que o lobo Fenris enfrentará Odin, o Deus-Pai. É ainda profetizado que Thor, filho de Odin, vai lutar contra Jörmungandr.

Confira esses paralelos :

  1. Thor é o filho do Deus-Pai, Odin. Da mesma forma, Jesus é o Filho de Deus, o Pai.
  2. A batalha final entre o bem e o mal no mito nórdico está em Ragnarök e entre Thor e a serpente, Jörmungandr. A batalha final entre o bem e o mal no Cristianismo está na cruz entre Jesus e a serpente, Satanás.

No poema poético Edda Völuspá, Ragnarök começa com o canto de três galos. Na estrofe 42, o galo carmesim Fjalar (nórdico antigo para “ocultador” ou “enganador”) canta nas florestas de  Jotunheim, então o galo dourado Gullinkambi canta aos deuses Aesir em Valhalla, e finalmente o galo anônimo canta em Hel.

Outro paralelo: a batalha final no mito nórdico começa com o canto de três galos. Da mesma forma, o galo canta no início da Paixão de Cristo. Veja, por exemplo que, em  Mateus 26:34 Jesus diz a Pedro: “nesta mesma noite, antes que o galo cante, você me negará três vezes”. Próximo a Ragnarök, de acordo com o relato de Völuspá, o deus nórdico Heimdall sopra sua buzina, semelhante aos toques de trombeta do Apocalipse, cf. Apocalipse 8:7. Yggdrasil, a Árvore do Mundo, então estremece e geme,  semelhante ao martelar dos pregos na árvore em que Cristo é crucificado.

A serpente Jörmungandr começa a se contorcer no mar, criando ondas enormes como tsunamis. O navio Naglfar  se liberta de suas amarras devido à derrota da serpente nas profundezas. O navio, feito inteiramente das unhas das mãos e dos pés dos mortos, zarpa do leste.

De acordo com o relato de Gylfaginning sobre Ragnarök, o lobo Fenris critica Odin. Os olhos e narinas do lobo lançam chamas e sua boca está bem aberta. Sua mandíbula superior raspa os céus enquanto sua mandíbula inferior se arrasta contra a terra. Ao mesmo tempo, e mesmo ao lado do lobo Fenris, Jörmungandr também carrega e enche o ar e o mar com um borrifo de veneno. O céu é dividido em dois e os “filhos de Muspell" cavalgam através do Bifrost  envolto em chamas, semelhante aos Quatro Cavaleiros do Apocalipse em Apocalipse 6:1-8.

Odin e seu filho, Thor, juntos saem para encontrar o lobo e a serpente junto com o resto dos Aesir. O deus da guerra Tyr também está emparelhado com o cão Garmr. Odin cavalga sobre as planícies de batalha à frente da festa de guerra usando um capacete de ouro e uma intricada cota de malha e carregando sua lança Gungnir. Odin avança contra o lobo Fenris. Thor se move para o lado de Odin, mas é incapaz de ajudar seu pai porque ele se envolve com a serpente em combate.

Odin morre lutando contra o lobo Fenris e é engolido inteiro. Outro dos filhos de Odin, Víðarr, vinga seu pai destruindo as mandíbulas do lobo e apunhalando-o no coração com sua lança.

Jörmungandr abre sua boca gigante contra o deus do trovão. Thor mata Jörmungandr, mas é envenenado pela serpente. Thor anda nove passos antes de cair na terra morto. Então termina Ragnarök.

3) A Batalha da Serpente: O Último e Mais Incrível Paralelo

O último paralelo entre Thor e Jesus é o mais significativo, mas pode precisar algum esclarecimento.

Artigos Relacionados

O Mito das 33 Mil Denominações O Mito das 33 Mil Denominações
Se você já ouviu um Protestante que se converteu ao Catolicismo falando sobre a “jornada de volta...
Paulo Traiu Jesus? Paulo Traiu Jesus?
Em sua edição de dezembro de 2003, a Revista Superinteressante traz como matéria de capa o assunto “...
Jesus existiu? 31 fontes antigas que respondem ‘Sim’! Jesus existiu? 31 fontes antigas que respondem ‘Sim’!
Não há alguém mais popular do que Jesus em toda a história humana. Mais livros foram escritos, mais...
Sobre os vários caminhos para Deus
Há somente um caminho para o Pai: Jesus Cristo (João 14:6; At 4:12...

A paixão, a morte e a vitória de Cristo são todas preditas no Livro do Gênesis. Em apenas algumas linhas curtas de Gênesis, todo o Evangelho é profetizado. Isso é chamado de Proto-Evangelium, que se traduz como “O Primeiro Evangelho”. Aqui está, Gênesis 3:15:

“Eu porei inimizade entre [a serpente] e a mulher,
e entre a tua semente e a sua semente;
este te ferirá a cabeça,
e a serpente lhe ferirá o calcanhar.”

O Proto-Evangelium está repleto de profecias, mas só nos referiremos àquelas que dizem respeito a Satanás, que é a serpente, e a Cristo, que é a semente da mulher.

É profetizado que Cristo irá “ferir” a cabeça da serpente, mas Satanás, a serpente, irá “ferir” o calcanhar de Cristo. Essas contusões são feridas, feridas mortais. Jesus vai esmagar o crânio da serpente e derrotá-lo. Ao fazê-lo, no entanto, a serpente atingirá o calcanhar de Jesus, e Jesus será envenenado pelo veneno da serpente.

Você está começando a ver a conexão com Thor e sua batalha com a serpente?

Jesus literalmente atinge o crânio da serpente. Às vezes, como em “A Paixão de Cristo”, Jesus é descrito como esmagando o crânio da serpente com o calcanhar no Jardim do Getsêmani. Mas ainda há um momento mais literal. Cristo é crucificado no Gólgota, que, em hebraico, é chamado de “o lugar do crânio [ou caveira]”. A cruz de Cristo, portanto, é uma punhalada no crânio.

Por fim, a vitória de Cristo sobre Satanás, a antiga serpente, na cruz, requer a sua própria morte, como o Cordeiro sacrificial de Deus. Desta forma, a profecia de Cristo sendo morto pela serpente é cumprida. Os calcanhares de Cristo são realmente perfurados por pregos também. Jesus morre na cruz e a serpente reivindica sua vítima.

O paralelo final:

  1. Na batalha final, Thor mata a serpente, Jörmungandr, mas é morto pelo veneno da serpente.
  2. Na derrota final do mal, Jesus mata a serpente, Satanás, mas é morto pela serpente que golpeia seu calcanhar.

Vou deixar você com essa pergunta: Como a mitologia nórdica se desenvolveu muito depois da crucificação, é possível que as origens da mitologia nórdica fossem, em parte, cristãs?

 

Traduzido por Fabricio Luís Lovato a partir de Is the Thor Myth Based on Jesus? <https://www.thescottsmithblog.com/2017/11/is-thor-myth-based-on-jesus.html>

 

NOTA DO TRADUTOR: Gostaria de acrescentar duas diferenças cruciais entre Jesus e Thor. Primeiramente, enquanto Thor é um personagem da mitologia, a existência de Jesus é ancorada em sólidas evidências históricas (veja: Jesus existiu? 31 fontes antigas que respondem ‘Sim’!). Em segundo lugar, Jesus não permaneceu morto, mas ressuscitou ao terceiro dia (veja: A ressurreição de Jesus). Nosso Deus-Messias-Salvador vive para sempre!

 

Para outras conexões entre a narrativa bíblica e os relatos pagãos, confira também:

Vestígios históricos do dilúvio

Existem relatos históricos sobre a Torre de Babel?

Sansão é um plágio de Hércules?

Artigos Relacionados

O Pecado O Pecado
Deus nos ama e deseja que sejamos felizes. Ao mesmo tempo Ele quer que o amemos e depositemos nossa...
Jesus Não Ressuscitou no Domingo Jesus Não Ressuscitou no Domingo
Se Jesus tivesse morrido na sexta-feira como dizem a maioria dos evangélicos, ele teria que...

Envie suas perguntas